Facebook
Instagram
Whatsapp

BLOG

Home  /  Ponte Santos-Guarujá

As placas dos veículos irão mudar

Vocês já devem ter visto as novas placas circulando pelo Brasil que estão no padrão Mercosul.

A placa no padrão Mercosul é a de identificação dos veículos, mas é conhecida como Mercosul porque tem o mesmo padrão para todos os países que fazem parte do bloco.

Entre eles, estão Argentina, Uruguai e Brasil.

Por enquanto, a obrigatoriedade da placa nova Mercosul existe somente para as seguintes situações:

  • Primeiro emplacamento do veículo;
  • Substituição de qualquer uma das placas em decorrência de mudança de categoria do veículo ou furto, extravio, roubo ou dano da referida placa;
  • Mudança de estado ou município;/li>
  • Quando houver necessidade de instalação da segunda placa traseira.

Porém, para quem deseja trocar a placa voluntariamente já pode! Basta que o sistema esteja funcionando no estado.

Mas é indicado entrar em contato com o Detran para consultar se a placa já está disponível na sua região.

Características

A placa deverá ser revestida de película retrorefletiva, na cor branca, com uma faixa na cor azul na margem superior, contendo ao lado esquerdo o logotipo do Mercosul. Ao lado direito, ficará a bandeira nacional. No centro, a inscrição “Brasil”.

A placa permanece com sete dígitos, mas tem quatro letras e três algarismos – o inverso da versão antiga. A alteração mais que dobra o número de combinações possíveis, que passa para 450 milhões.

Outro detalhe é que a sequência não será de letras e números seguidos. Ficará intercalada: LLL NLNN – sendo L para letra e N para número.

As cores dos caracteres alfanuméricos deverão variar de acordo com o tipo de uso. Para os veículos particulares, as letras e os números terão a cor preta. Os carros de aluguel ou autoescola, será vermelha. Já os automóveis oficiais e de representação vão utilizar veículos de coleção que serão identificados pela cor cinza. E os especiais (usados para experiência de fabricantes), pela cor verde.

Haverá também um código de barras bidimensionais dinâmico (Quick Response Code – QR Code), contendo números de série e acesso às informações do banco de dados do fabricante. A ideia é controlar a produção, a logística, a estampagem e a instalação das placas nos veículos, além de verificar sua autenticidade. Esse QR Code elimina a necessidade de lacre (como era exigido no início do processo de implantação das novas placas Mercosul).

Os Detrans de todo o país terão até o dia 31 de janeiro de 2020 para adotar a placa padrão Mercosul.